Sermão de 12 de fevereiro de 2017

Época de Trindade

Lucas 8, 3-14

Sacerdote Carlos Maranhão

           

Querida Comunidade de Cristãos,

             O sol nasce para todos. A chuva cai para todos. A lua que brilha à noite não discrimina ninguém. Está lá para que todos que queiram olhem para ela. A palavra de Deus é anunciada para todos. Quem tiver ouvidos para ouvir, ouça. Quem não tiver, preparem os ouvidos.

           Jesus como semeador não age como um semeador comum. Os semeadores agem de forma racional e não desperdiçam suas sementes. No solo duro e pedregoso, ele tira as pedras e remexe a terra e rega e aduba antes de plantar. Se o terreno está cheio de ervas daninhas e plantas com espinhos, ele as retira, para que não façam obstáculo ao crescimento das suas plantas, e ele jamais lança suas sementes à beira do caminho.

           Jesus não discrimina entre as almas, as que estão preparadas ou não para receber sua palavra. Mas ele sabe que nem todas estão preparadas e só aquelas que estão preparadas receberão a palavra e ela crescerá em sua alma e dará muitos frutos. A questão é: como essas almas ficaram preparadas? Estiveram sempre preparadas? Como tornar a alma suscetível em alma protegida e impermeável às tentações? Como tornar a alma que endureceu em alma receptiva? Como tornar a alma dispersiva e inquieta em alma atenta?

             Jesus não interfere na liberdade do ser humano. O indivíduo é dignificado em seu caráter único e indivisível. O indivíduo pode, se quiser, ser o lavrador que prepara o terreno de sua alma. Ele é o semeador em segundo plano. A palavra de Deus jorra em toda parte. O semeador de segundo plano, sabendo disso, prepara o terreno para receber a palavra. A palavra de Deus, por si só, tem o poder de transformar a alma no plano mais profundo.

Esta entrada foi publicada em Sermões. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *